ESPIRITUALIDADE SE PROPAGA NA WEB

Jornal Folha de Pernambuco em 26/01/05
Para achar um versículo da Bíblia ou acender uma vela, o mouse.
Para a impossibilidade de ir ao culto, a tela do computador.
Para conversar com o orientador e atingir a cura espiritual, apenas o teclado.

Atentas ao surpreendente potencial evangelizador da Internet, os grandes grupos religiosos ou filosóficos ampliam serviços interativos nas páginas, colocando experiências à distância de um clique e "ovelhas desgarradas" ao alcance dos pastores.

Vão buscar em casa o fiel cibernético cristão, judeu ou muçulmano com uma oferta de culto ou missa transmitidos em tempo real, orientação espiritual, acesso direto ao rabino ou ao imã (sacerdote muçulmano), pedidos de oração e até irradiação espírita virtual, uma espécie de mentalização disponível nos centros kardecistas, além de ganhar adeptos para filosofias que às vezes se confundem com religião.

É o caso do site Satyaprem.com, que tem como fundamento o chamado "encontro com Deus", que para eles também pode ser apresentado como "encontro com a Verdade", que é a tradução para português do termo milenar "Satsang". A produtora, Mumuksha (nome que designa desejo passional de conhecer a verdade), identidade recebida após renunciar sua identidade de batismo - Karla - e compartilhar dos ensinamentos do mestre Satya, explica que a página recebe uma média de 28 a 30 acessos diários e serve como fonte de apresentação da filosofia. "Satya viaja pelo Brasil e as pessoas que estiveram com ele nos retiros e encontros entram na página para ver as fotos ou pérolas diárias. Também acessam por indicação de quem já esteve com ele", conta. Do ano passado para cá, a página Satyaprem.com já obteve 11.751 acessos. Uma das sessões interativas que atrai mais a atenção é o "Fale com Satya", que tem recebido muitos depoimentos, agradecimentos e reconhecimentos sobre as experiências com o mestre.

Além disso, o site oferece diário de Satya, newsletter, entrevistas e textos, que são transcrições de satsangs (tipo palestras). Os fiéis têm ainda um grupo de discussão no endereço satyaprem@grupos.com.br. A sannyasin (termo que significa pessoa que se "dedica" ao mundo espiritual) Mumuksha diz que pessoas do Estado já participaram de retiros após visitar o site durante uma navegação despretensiosa na Web.

Já o diretor geral do Portal Amai-vos, Tony Piccolo, acredita que a Internet ajuda na propagação da fé, pois é uma mídia moderna com muitos recursos que podem ser explorados para estimular a fé e as práticas sociais. "Consegue atingir a população mais jovem e é acessível em qualquer parte do mundo. Podemos mesclar conteúdo de excelência com diversos serviços religiosos e sociais. No entanto, infelizmente, ainda só alcança as classes A e B", contemporiza.

A Web é tida para os católicos como uma forte aliada na evangelização, tanto que os diretores do Amai-vos têm uma equipe formada hoje por quase 200 pessoas, entre voluntários e profissionais remunerados . E ainda, parcerias com instituições públicas e privadas. "A nossa estratégia é usar inteligência e tecnologia para captar recursos no varejo para oferecer produtos e serviços que ajudem no combate à pobreza e às desigualdades sociais no País. Chegamos a ter 3 mil doações por mês através das contribuições online e do nosso telemarketing ativo, entre outros", garante Piccolo.

Os números também são altos quando se trata de visitantes. "Devido a nossa parceria com o UOL, chegamos a ter até 80 mil visitas num único dia", comemora o diretor geral do site. O que garante tantos acessos é a diversidade de serviços interativos oferecidos pela página como o "Padre Online", a "Bíblia Online", a "Orientação Espiritual Online" e as "Doações Online/ Telemarketing". Ainda neste trimestre, vão estrear as sessões "Orientação Médica Online" e "Professor Online".

O ponto alto da Net é a possibilidade de abranger públicos bem distintos. A propagação da fé através do site consegue atingir participantes da Bélgica, Espanha, Itália, Estados Unidos, Japão, dentre outros. E, ainda, pessoas que, por falta de tempo ou disposição, não se deslocam às igrejas como jovens e empresários. "Atualmente, 90% dos visitantes do Amai-vos têm entre 20 e 50 anos e são das classes A e B. Mas temos crianças menores de 14 anos e idosos acima de 70 que participam do nosso trabalho", afirma o diretor do portal.

No entanto, ele alerta que o atendimento virtual não substitui o presencial. "Estamos apenas ajudando e apoiando pessoas e instituições que tenham dificuldades no dia-a-dia de encontar um padre na sua Igreja. É quase um SOS espiritual e social".

Fechar

Endereço: Rua Marechal Deodoro, 460, Encruzilhada, Recife/PE - CEP 52030-170