Espiritismo é o número 1

Folha de Pernambuco, 26/05/03
Livros com mensanges de 'cura para alma' atraem cada vez mais novos leitores Divulgação

Zibia Gasparetto é um fenômeno de vendas e segue uma linha de auto-ajuda.

Nada de literatura rebuscada e difícil, com linguagem erudita para um número reduzido de leitores. Desde o final do século XX, o que tem atraído a maior parte dos leitores brasileiros são livros de leitura fácil e leve, preferencialmente relacionados à "cura da alma". Nessa linha, os favoritos são os livros espirituais, com toques de auto-ajuda. Aí, estão incluídos tanto os esotéricos, quanto os religiosos.

Segundo pesquisa realizada pela CBL (Câmara Brasileira do Livro) e Snel (Sindicato Nacional dos Editores de Livros), cerca de 40% dos 17 milhões de leitores brasileiros existentes preferem a literatura religiosa. Esse fenômeno impulsionou uma leva de escritores interessados no "novo" filão.

Nesse, um dos maiores destaques são os livros de espiritismo, desde os de Allan Kardec, mais antigo do ramo e fundador da doutrina espírita, até os de espíritas carismáticos, como Chico Xavier, autor de mais de cem livros psicografados (ditados por espíritos).

No entanto, quem mais tem lucrado com esse mercado editorial é a escritora paulista Zibia Gasparetto, que, na realidade, não segue o espiritismo como a maioria dos fiéis tradicionais. Há dez anos no ranking dos livros mais vendidos, Zibia é autora de 24 exemplares, que já venderam um total de cinco milhões de cópias pelo País, só ficando atrás de Xavier (25 milhões), há mais tempo no ramo. A diferença, porém, não está nos números e, sim, na forma como a autora vê o meio. Ao contrário de Xavier (que morreu pobre), Zibia transformou a mediunidade numa verdadeira "máquina de fazer dinheiro", marcada não só pela vendagem de livros, mas de outros produtos, empenhados em fazer uma ponte entre mortos e vivos.

As obras de Zibia não pregam a doutrina espírita como Kardec faz, por exemplo, no seu O Evangelho Segundo o Espiritismo, livro de cabeceira dos religiosos. No caso da autora, ela abandonou o caráter assistencialista da religião para escrever livros romanceados, com linguagem acessível a todas as classes sociais e com "dicas" do Além para se viver melhor na vida material. Por isso, seus exemplares não atraem só fiéis, mas um leque de leitores variado.

A economista Danielle Aragão é uma prova disso. Ela é católica, mas sempre gostou de ler os livros de Zibia, por "oferecerem conforto a alma e serem tentativas de respostas a tantas perguntas que fazemos a respeito do que somos e como nos comportamos". "Não fica tão penoso pensar nos que se foram e no que nos acontecerá quando chegar a nossa hora", explica Danielle.

Já Alda de Azevedo, espírita convicta há 52 anos, costuma ver os livros de Zibia, que já teve a oportunidade de conhecer pessoalmente, como romances informativos, mais comerciais. Ela costuma ler bastante sobre espiritismo e, para se guiar, prefere autores como Xavier e Kardec. "Não conheço ela bem, mas acredito que é mais médium que espírita mesmo", completa Alda.

Pernambuco não é diferente quando o assunto é livro ligado à religião, especialmente ao espiritismo. Nas livrarias do Recife, exemplares inéditos e edições renovadas chegam todo mês , comprovando a constante renovação do setor. Do mesmo modo, a procura dos consumidores é proporcional à oferta. Jabob Berenstein, dono da livraria pernambucana Imperatriz, considera um ramo consolidado no mercado, onde há sempre uma boa procura. Segundo Berenstein, a loja trabalha com literatura espírita há cinco anos e mensalmente há reposição de exemplares. Somando as quatro filiais da Imperatriz, existem mais de dois mil títulos do tipo nas prateleiras. "Acredito que o leitor espírita é um dos que mais lêem de todas as religiões. Os livros atraem também o público em geral, que busca ajuda espiritual", garante.

Para o teólogo Inácio Strieder, as pessoas costumam procurar esse tipo de literatura para ter uma resposta existencial que as religiões, em si, já não dão conta de dar. "As religiões institucionalizadas não são mais controladoras de seus fiéis, que buscam explicações para questões polêmicas melhor esclarecidas pelos livros", afirma. Ele acrescenta que a nossa época, marcada pela transição cultural e insegurança social, é propícia ao apego da população por consolos espirituais.

Os mais vendidos:

  • Tudo Tem Seu Preço - Zíbia Gasparetto
  • Quando É Preciso Voltar - Zibia Gasparetto
  • A Passagem - Ricky Medeiros
  • Vai Amanhecer Outra Vez - Ricky Medeiros
  • Violetas na Janela - Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
  • Nosso Lar - Chico Xavier
  • Livro dos Espíritos - Alan Kardec
  • O Evangelho Segundo o Espiritismo - Alan Kardec

Fechar

Endereço: Rua Marechal Deodoro, 460, Encruzilhada, Recife/PE - CEP 52030-170