Kardec e a transformação do meu ser
Teresa Cristina
Publicado em 27/04/2008

Oh! Senhor, como ando solitário e aflito, sem esperança do meu viver. Por vários caminhos já andei, e ainda não encontrei uma luz que ilumine o meu viver.

Oh! Como careço de consolo. Já o busquei alhures, mas só encontrei o vazio, que ainda se encontra dentro de mim.

Eu andava ainda desesperado sem rumo e sem destino, quando resolvi fazer uma prece a Deus: Oh! Senhor ilumina meu viver, tira-me deste caminho de perdição, ilumina a minha vida, mostra-me um novo caminho que devo seguir, pois encontro-me desesperado e aflito, sem esperança para viver. Reaviva Senhor o meu ser e o meu viver, dira-me desta depressão e solidão, alegra o meu espírito, reacende em mim a vontade do meu viver.

Porém, eis que um dia um livro foi-me dado: "O Livro dos espíritos". Falaram-me de uma doutrina consoladora e que ilumina. E através deste e dos outros livros que compõem esta doutrina, comecei a descobrir a liberdade, pois me encontrava preso aos dogmas tradicionais, e com ela fui transformando o meu ser, e ele foi se iluminando. E descobri também através destes livros as respostas para minhas dúvidas e receios, e uma nova alegria surgiu para o meu viver que invadiu todo o meu ser.

A minha vida mudou, comecei a vê-la de uma forma diferente. Todas as coisas agora fazem sentido para mim, e que tudo tem sua razão de ser.

Ah! Como o meu ser se transformou. Antes não conseguia, ou será, que eu realmente não queria enxergar as minhas imperfeições, os meus defeitos e as dificuldades que rodeavam o meu viver. Como elas mim sufocavam e eu não tinha a quem recorrer. Mas, hoje, me encontro mais esclarecido, pois já conquistei muitas mudanças no meu viver.

Hoje, posso olhar para atrás, e falar com alegria que não mim encontro mais estacionado. Pois, comecei a andar. Ah! Como é bom caminhar para a luz, descortinando todo o véu dos mistérios que nos algemaram por séculos. Viva a luz do esclarecimento, do discernimento que transforma o ser. Agora não andarei mais triste porque a doutrina espírita alegrará sempre o meu ser, e eu, só tenho que agradecer a Kardec que a codificou. O que seria de tantos, e de mim, se esta bela doutrina não tivesse aparecido na minha vida.

E buscando na codificação encontrei: A lei de amor. E aprendi como é importante amar. O que é nascer de novo. E o porquê devemos amar os nossos inimigos. Descobri que não existe salvação, e sim evolução do espírito, assim como também, a Lei de causa e efeito e a necessidade das reencarnações. E vi que o medo, o temor, a dúvida tinha desaparecido, dando lugar para a esperança.

Aprendi com tudo isso, que sou luz, e que também posso brilhar. Descobri novos caminhos, novos amigos, e com isso, um novo caminho para continuar a viver.

Tudo isso só foi possível acontecer, porque em 18 de Abril de 1857, um mestre lionês lançou em Paris a 1ª edição de "O Livro dos Espíritos". Viva Kardec. Que transformou o meu ser e o meu viver. Pois, Jesus é o caminho e Kardec a porta.

Teresa Cristina Soares é palestrante espírita CEC - Centro Espírita o Codificador

Fechar

Endereço: Rua Marechal Deodoro, 460, Encruzilhada, Recife/PE - CEP 52030-170